As lições do caso Natalie Portman veterinária

24/07/2018
homem com expressão de que cometeu um erro

Olá pessoas, tudo bem? Espero sinceramente que sim!

A notícia que está rolando no meio criativo atualmente foi o caso de uma agência contratada por um colégio da cidade de Pato de Minas (MG), ter usado a foto da atriz Natalie Portman sem autorização em uma peça publicitária como uma aluna que passou no vestibular de Veterinária. Segue a peça em questão:

 

Imagem do anúncio. Fonte: Twitter

 

A foto da atriz é uma contribuição do fotógrafo Dave Hogan ao site Getty Images. Esse tipo de imagem pode ser usada apenas com autorização após comprar a licença de uso (e obedecer os termos).

A agência em questão emitiu um comunicado pedindo desculpas, classificando o caso como “um infeliz acaso”. E ainda completam: “Como não temos em nosso acervo de imagens nenhuma foto de aluna que tenha realmente raspado seu cabelo ao ser aprovada recorremos à internet para isso. Apesar de engraçada, a situação é séria. Pedimos desculpas publicamente pelo ocorrido”.

Na minha opinião, se não tinham o tipo de foto que desejavam no acervo, deveriam ter pensado em outra estratégia. Existem outras formas de mostrar a alegria pela aprovação no vestibular e não apenas expondo tipos de trotes (que, convenhamos, são ridículos!).

Pesquise a fonte de uma imagem no Google

Muitas agências não possuem acesso a bancos de imagens e, por esse motivo, erros como esse podem ocorrer. Erro que pode ser evitado com uma simples busca por imagens no próprio Google. Nessa busca, você saberá se a imagem pertence a algum banco ou é particular. Recentemente na agência que trabalho, um cliente me enviou uma série de imagens que gostaria de ver nas peças. A maioria delas não constavam em bancos de imagens. Questionei o cliente sobre a fonte das imagens e obtive a “maravilhosa” resposta: “São do banco de imagens Google”.

 

google-pesquisa-por-imagem

Tela do Google Images

 

O cliente cometer esse tipo de erro é até tolerável, pois na maioria dos casos, ele não possui conhecimento na área. Este erro vindo de uma agência de comunicação é muito grave.

No mundo ideal, as fotos para as peças deveriam ser fotografadas e trabalhadas pela própria agência para cada cliente. Por uma série de fatores, isso ainda não é possível para a maioria delas. As que possuem acesso a algum banco de imagens, estão mais tranquilas em relação a isso. Para as que não possuem, existem bancos de imagens gratuitos que podem evitar dor de cabeça. Segue uma lista deles:

pixabay.com/pt

freephotosbank.com

pt.freeimages.com

freepik.es

morguefile.com

rgbstock.com

dreamstime.com

freedigitalphotos.net

freerangestock.com

pexels.com

unsplash.com

sitebuilderreport.com/stock-up

Pesquisar sempre

Como citei antes, uma simples busca poderia ter evitado esse problema. No meu trabalho, qualquer imagem que recebo do cliente, faço uma pesquisa. Se não encontrar em banco de imagens, sugiro outra semelhante. Esse “tempo” gasto poupa, tanto a agência quanto o cliente, de problemas futuros.

Errar é humano. Fica sempre a lição 😉

Até a próxima!

Cya!

P.S: Acabei de saber que a também atriz Emma Roberts está na arte e “passou” para Agronomia. Está cada vez pior!