Máquinas lentas prejudicam o processo de criação

05/01/2018

Olá pessoas, tudo bem?

Primeiro post de 2018! Começo com um tema que é bem antigo para muitos criativos: as máquinas de trabalho!

Todo designer sonha em trabalhar com uma máquina poderosa, onde nenhum programa trava e o processamento é excelente. Seria maravilhoso abrir o Photoshop, o Illustrator e o After Effects ao mesmo tempo e tudo continuar rodando lindamente. Pois é, mas a realidade de alguns designers não é bem essa.

Com uma máquina inadequada, o trabalho fica pronto do mesmo jeito, mas levando o dobro do tempo. Essa questão afeta muito o processo criativo, comprometendo o resultado final.

Travamentos e renderizações… Socorro!

Você está concentrado naquela peça que levou horas rabiscando. No meio do processo, naquela hora em que a sua concentração está no ápice, onde você não ouve nada a sua volta, a máquina trava. Depois do momento de desespero (mini-infarto), você reinicia e abre todos os softwares novamente (todo esse processo leva quase 15 minutos). Quando você fica diante da peça que estava criando, perde toda a linha de raciocínio, isso se não perdeu a última alteração que fez.

via GIPHY

Esses 15 minutos fazem muita diferença. O processo criativo foi interrompido bruscamente causando um estresse absurdo. O resultado disso é que a criação vai ficar pronta de maneira bem inferior como tinha imaginado, pois esse tempo perdido influencia no prazo de entrega (a máquina sempre trava mais de uma vez) e sabemos que tudo feito correndo nunca fica bom.

E quando se trata de um vídeo? Meu Deus! Em uma máquina inferior, um pequeno vídeo de 30 segundos pode levar até uma hora para renderizar. Será uma hora de trabalho desperdiçada, pois você não pode realizar nenhuma outra tarefa na máquina nesse tempo, Quando a renderização termina, você tem que reiniciar a máquina, pois ela trava completamente.

via GIPHY

<veneno> Vamos combinar que os procrastinadores adoram isso, pois assim enrolam bastante e fazem drama dizendo que demoraram horas para realizar a tarefa </veneno>

Preocupação com a infraestrutura

Muitas empresas se preocupam com outras questões e ignoram completamente a questão das máquinas de trabalho. Talvez por falta de conhecimento do método de trabalho dos designers ou por falta de grana mesmo (prioridades!). Quando os gestores entenderem que com a infraestrutura adequada o resultado do trabalho será mais rápido, tenho certeza que parte do orçamento da empresa será reservado para a melhoria das máquinas. Acho que também cabe aos profissionais de criação esclarecerem essa questão para os gestores, mostrando o tempo gasto em uma demanda e até mesmo chamá-lo à mesa para mostrar a situação. Se mesmo assim você for ignorado, a empresa correrá o risco de não entregar alguma demanda prometida, pois não possui infraestrutura adequada.

Máquina ideal

A máquina ideal é um Mac!

monitores apple

Brincadeira! Claro que trabalhar com um Mac é o sonho da maioria dos designers, mas sabemos também que investir em um equipamento Apple não sai barato. Na minha opinião, é um investimento que vale a pena, pois os Macs dificilmente te deixam na mão, mas há ótimas máquinas que atendem muito bem. Se você pode, compre um iMac.

Vamos a configuração básica de um iMac:

imac de 21 polegadas

iMac de 21,5 polegadas

Processador Intel Core i5 quad core, 3,2GHz (ou i7) | Turbo Boost até 3,6GHz | Memória de 8 GB ou 16 GB | HD SATA de 1TB – 7200 RPM | Vídeo NVIDIA GeForce GTX 675MX 1GB GDDR5

Agora a configuração do iMac Pro, o mais recente lançamento:

imac pro

iMac PRO – TELA DE RETINA DE 5K

Processador Intel Xeon W de 3,2 GHz com 8 núcleos, de 3,0 GHz com 10 núcleos, de 2,5 GHz com 14 núcleos ou de 2,3 GHz com 18 núcleo | Turbo Boost de até 4,5 GHz | Memória de 32 GB, 64 GB ou 128 GB | HD de até 4 TB | Radeon Pro Vega 56 com 8 GB de memória HBM2 ou Radeon Pro Vega 64 com 16 GB de memória HBM2

A configuração mais simples já é satisfatória e custa em torno de R$ 8.000,00. Já o iMac Pro possui o surreal preço de R$ 37.000,00.

Voltando ao planeta Terra (rs!)…

Para uma configuração ideal, deve-se investir no processamento, memória e armazenamento. Para usufruir de todo o pacote Adobe e trabalhar com vídeos,  a máquina deve ter pelo menos 16GB de memória. O HD deve ter, no mínimo, 1TB. Placa de vídeo, eu prefiro a NVÍDIA (mas a ATI também é boa). O ideal é escolher as com GPU superior e no mínimo 1GB de DDR5. Não podemos esquecer de uma fonte de alimentação que aguente o consumo de energia desses componentes e também investir em um no-break, para não danificar a sua máquina caso haja queda de energia e não perder seus trabalhos.

samsung curved monitor

A escolha do monitor também é muito importante. Quando for comprar, verifique se ele possui a tecnologia IPS (In-plane switching), uma variação do LCD. A diferença está nos cristais líquidos alinhados horizontalmente, ao contrário do alinhamento vertical tradicional. Com isso, o sistema chega a taxas de atualização de até 240Hz (os LCDs têm taxa entre 60 e 75Hz). Isso faz com que você tenha ângulo de visão de 178º. Assim você pode olha por cima/baixo sem alteração das cores. LG, Dell e Samsung são algumas marcas que possuem bons monitores no mercado.

Ter uma boa máquina para criar é um dos fatores essenciais para que o processo criativo flua sem estresse. Investir em máquinas de qualidade sempre vale a pena, pois trabalhando com qualidade e infraestrutura adequada, o retorno será satisfatório. Pense nisso ao economizar uma grana para fazer um upgrade na sua ferramenta de trabalho. Argumente com o seu gestor para que ele reserve uma verba para melhorar a sua máquina de trabalho. No final, todos sairão felizes: você o seu chefe e o cliente.

Inté a próxima 🙂

Cya!