Características de uma boa experiência do usuário

Olá pessoas, tudo bem? Espero sinceramente que sim!

Um bom design é fácil de detectar, mas defini-lo é outra história. O que exatamente torna um produto eficaz? É uma questão de simplicidade, estrutura ou funcionalidade?

A resposta? Tudo depende do produto.

Para nos ajudar a avaliar o design de um produto, seguem as 4 características de uma boa experiência do usuário — usáveis , equitativas , agradáveis ​​e úteis — e vamos saber por que são importantes.

 

Usáveis (Usable)

Se um produto é utilizável , significa que o design, a estrutura e a finalidade do produto são claros e fáceis de usar.

Ao avaliar, você pode fazer perguntas como:

  • Tudo no design é fácil de encontrar?
  • A funcionalidade do design é fácil de entender?
  • Os usuários podem realizar tarefas específicas dentro do design?

 

À medida que você avalia, essas perguntas podem ajudá-lo a determinar se o design oferece uma experiência utilizável.

Imagine que você está avaliando a usabilidade de um aplicativo de companhia aérea. Supondo que o objetivo principal deste aplicativo seja reservar um voo, o design deve fornecer uma maneira clara e fácil de concluir essa tarefa. Por exemplo, uma seção onde você pode inserir facilmente os detalhes da viagem e do voo na página inicial seria um exemplo de boa usabilidade.

 

 

Equitativo (Equitable)

Se um produto é equitativo, significa que um design é útil para pessoas com diversas habilidades e origens. Em outras palavras, o design do produto atende às necessidades de um público diversificado e garante que uma experiência de alta qualidade seja entregue a todos os usuários, independentemente de origem, gênero, raça ou habilidade. Equidade significa fornecer às pessoas as ferramentas de que precisam para atingir seus objetivos e apoiar a melhoria da qualidade de vida. A equidade vai além do conceito de igualdade, onde todos recebem recursos iguais, porque as pessoas geralmente precisam de ferramentas e suporte diferentes com base em suas necessidades. É especialmente importante ter isso em mente para aqueles em grupos comumente desprivilegiados.

Ao avaliar, você pode fazer perguntas como:

  • As necessidades de um grupo diversificado de usuários são consideradas?
  • O design do produto atende às necessidades de grupos tradicionalmente sub-representados e excluídos?

 

Essas perguntas podem ajudá-lo a determinar se o design oferece uma experiência igualitária.

Imagine que você está avaliando o quão equitativo é um aplicativo de mensagens sociais. Você pode considerar o design mais igualitário se a lista de emojis do teclado incluir diferentes tons de pele e opções de avatar neutras em termos de gênero. O site da cantora Luiza Caspary é um bom exemplo de site acessível.

 

 

Agradável (Enjoyable)

Se um produto é agradável , significa que o design encanta o usuário. O design reflete o que o usuário pode estar pensando ou sentindo e cria uma conexão positiva com ele. O design de um produto não precisa ser agradável para que funcione corretamente. Porém, um design agradável contribui para um produto já funcional e pode aprimorar os sentimentos do usuário sobre a experiência.

Ao avaliar, você pode fazer perguntas como:

  • Existem aspectos do design que consideram os sentimentos do usuário?
  • O design inspira prazer no usuário?
  • O design mantém o usuário envolvido durante toda a experiência?

 

Essas perguntas podem ajudá-lo a determinar se o design oferece uma experiência agradável.

Imagine que você está avaliando o quão agradável é um aplicativo de streaming de vídeo. Aspectos de design que podem aumentar o quanto você gosta do produto incluem recomendações personalizadas com base em hábitos de exibição anteriores ou a capacidade de personalizar a aparência de sua conta.

 

 

Útil (Useful)

Se um produto é útil , significa que resolve os problemas do usuário. Em outras palavras, o design resolve intencionalmente um problema do usuário que o designer identificou. É importante observar que, embora semelhantes, úteis e usáveis ​​possuem significados diferentes. Um produto que é útil nem sempre é utilizável. O mesmo vale para o oposto. A distinção entre os dois é que a usabilidade se refere ao produto funcionando bem e sendo fácil de usar, enquanto a utilidade se refere diretamente à capacidade de resolver os problemas do usuário.

Ao avaliar, você pode fazer perguntas como:

  • O design agrega valor à experiência do usuário?
  • O design resolve um problema para o usuário?
  • O design ajuda o usuário a atingir um objetivo específico?

 

Essas perguntas podem ajudá-lo a determinar se o design oferece uma experiência útil.

Imagine que você está avaliando a utilidade de um aplicativo bancário. Os usuários geralmente baixam esses aplicativos porque precisam de um lugar para administrar seu dinheiro. Pensando nisso, os aspectos do app que podem ser considerados úteis são recursos que podem ser usados ​​para transferir dinheiro entre contas e pagar contas.

 

 

Ao aplicar essas 4 características, você fará com que o usuário tenha uma experiência incrível ao utilizar o seu produto. Bora perguntar?

Beijo grande a até o próximo artigo!

Compartilhe